quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Predadores




Quando Robert Rodiguez ou Quentin Tarantino pegam alguma produção de ação e se metem no meio, já espero que venham algumas homenagens dentro de suas preferências cinematográficas. De fato Predadores não chega a ser uma cópia descarada mas contém vários ingredientes que fizeram o primeiro longa de 1987 e dirigido por John McTiernan um sucesso cult na época. A ambientação na selva, algumas cenas como as séries de armadilhas similares as preparadas pro Schwarzenegger, a queda da cachoeira, o modo de operar do Predador, a cena em que ele arranca a coluna junto com o crânio de uma das vítimas, são partes dessa homenagem.

No filme Royce é um mercenário que relutantemente lidera um grupo de combatentes de elite e descobre que eles foram levados para um planeta alienígena para servirem como presas. À exceção de um médico que caiu em descrédito, todos são assassinos a sangue frio: mercenários, mafiosos da Yakuza, presidiários, membros de esquadrões da morte - ou seja, "predadores" humanos que agora serão sistematicamente caçados e eliminados por uma nova raça de Predadores alienígenas.

A trilha dita um bom ritmo do filme que não se apressa e envolver os Predadores na história, aos poucos vamos conhecendo mais os personagens do filme e e nos familiarizando com cada um deles. Andrien Brody deu uma turbinadazinha no corpo, mas esta há anos luz dos heróis anteriores da série em termos de físico, mas compensa com uma ótima presença de palco que já lhe é característica. Ainda que os diálogos muitas vezes tenham falas de efeito as coisas andam de uma maneira interessante, não se pode exigir de um filme do gênero nada muito dramático, o importante é a diversão e ele o faz bem.

Predadores é um filme que serve para os fãs do gênero em especial os fãs da série vão gostar de ver uma história que lembre mais as boas produções anteriores do famoso caçador, eliminando as pieguices e exageros da franquia AVP (Alien Versus Predador), que funcionou bem nos games mas é terrível nas telas. Alice Braga deve ter um agente e tanto pois tem muito destaque no filme, Rodrigo Santoro poderia pensar seriamente em demitir o seu e se associar ao responsável pela carreira da sobrinha de Sônia Braga.

Trailer:







Nenhum comentário:

Postar um comentário